Como escolher sua máquina de lavar

Não são todas iguais e as variações vão além do preço.

1 – Aberturas diferentes
As lavadores que tem eixo vertical são as com abertura por cima, as de eixo horizontal com a porta na frente. A vantagem da porta na frente é pode colocar prateleiras ou guardar utensílios e produtos logo acima da máquina, pois você não precisará do espaço pra abrir a tampa. A grande desvantagem é a impossibilidade de abrir a porta para, por exemplo, colocar uma roupa a mais. Você tem que esperar o ciclo terminar por completo pra poder abrir…

2 – Capacidade
A diferença de preço entre uma máquina que lava 8kg ou 16kg é grande, claro. Mas antes de calcular essa diferença, pense no espaço da sua casa: você tem onde pendurar 16kg de roupa de uma vez pra secar? Compre baseado também nisso, não só no preço. Alguns modelos só funcionam se estiverem com o nível máximo, então você vai acabar desperdiçando água tendo uma máquina de 16kg com pouca roupa dentro.

3 – Energia
Você sabe checar se a máquina que você deseja comprar economiza energia? Fique de olho na Etiqueta Nacional de Conservação (ENCE) que vem colada no eletrodoméstico. As faixas vão de A a E, sendo que as classificadas como A são as mais econômicas, e as da faixa E são as menos econômicas. Para receber o selo Procel, o aparelho precisa estar na faixa A, o que significa que ele está de acordo com os critérios e as normas estabelecidas pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) do Inmetro. Se a sua lavadora tiver a faixa A, ela possui os melhores níveis de eficiência energética.

4 – Só na torcida
As lavadoras semiautomáticas têm preços mais acessíveis, são os famosos tanquinhos. Uma boa parte do processo é manual, em alguns casos isso inclui a mistura da água com sabão, colocar e tirar a água dele e torcer a roupa. Que preguiça! As lavadoras automáticas realizam todo o processo de lavagem, incluindo a centrifugação, o que deixa as roupas praticamente secas no final. Para quem mora em apartamento é ótimo. Ah, isso sem falar nos modelos que realmente secam, as lavadoras + secadoras. São mais caras, mas talvez valha o investimento dependendo da quantidade de roupa que você usa e da previsão do tempo na sua cidade.

5 – Área de serviço wars
Existem 3 tipos de painéis: eletrônicos, mecânicos e os digitais. Eu, pessoalmente, prefiro os mecânicos: botões e controles giratórios são fáceis de entender e controlar e mudar no meio do processo. Sem falar que quando um desses quebra, é mais barato consertar do que trocar um painel digital (qualquer computadorzinho sai mais caro que uma manivela). A grande vantagem de algumas das máquinas mais novas é pode programar/agendar a lavagem: você pode armar a máquina pra terminar o ciclo exatamente 1 minuto antes de você chegar do trabalho, veja só que prático.

Ajudou?

Claro que dá pra continuar sem máquina. O vídeo abaixo mostra como se virar e lavar suas roupas sem trabalho nenhum.

(precisa nem falar que é zuera né? POR FAVOR)

Fonte: OMO

Anúncios

Pequenas dicas pra melhorar a vida

Coisinhas achadas na *internet* que vão deixar os dias pelo menos um pouco mais fáceis.

Evite embolar seus fones com um prendedor de cabelo

Captura de Tela 2013-10-15 às 11.15.30

E esquente a comida por igual

Use um post-it pra pegar o pó da furadeira ou do martelo

Captura de Tela 2013-10-15 às 11.21.11

 

Torradeira de lado = queijo quente!

torr

Coloque o sorvete direto no pote de Nutella pra não desperdiçar o finalzinho

Captura de Tela 2013-10-15 às 11.14.09

Use uma garrafa para carregar pizza sem deixar o recheio escorrer

Captura de Tela 2013-10-15 às 10.44.53

Uvas congeladas no vinho!

E agora um vídeo: como dobrar lençol de elástico

(Nesse link aqui tem mais dicas!)

Como fazer uma parede de lousa

Uma coisa que me incomodava muito no meu apartamento quando mudei eram as cores. Ele é bem pequeno e a antiga dona, muito sabiamente, pintou cada canto de uma cor diferente pra dar a impressão de ser maior. O problema é que a cor da cozinha era um salmão muito do feio.

Fiquei um tempo pensando no que fazer com isso até que decidi radicalizar e pintar tudo de preto para poder desenhar de giz por cima. Requer animação, mas é bem fácil fazer.

Compre a tinta: se você misturar pigmento preto em tinta branca fosca consegue ter esse efeito, mas é muito mais fácil comprar latinhas prontas, como a tinta Suvinil Esmalte Verde Escolar ou a tinta Coralit fosco preto. Siga as instruções da lata e pronto. Detalhe: na hora de diluir, dilua tudo de uma vez para não correr o risco de não conseguir fazer o mesmo tom novamente – e, acredite, você não vai conseguir!

Meu espaço, seu espaço: pintar a parede de lousa é igual qualquer outra pintura, só é pior pois é preto. Então delimite bem o lugar que vai pintar para não respingar num lugar errado. Use fita crepe, forre o chão com jornal etc etc.

Stop in the name of love: é tentador, mas a tinta precisa secar pelo menos por 72 horas antes de começar a escrever em cima, ok? Favor não insistir.

Errou? É uma parede no final das contas, não esqueça disso. Há um limite de vezes que você consegue apagar e reescrever sem manchar. Pra limpar, use um pano úmido.

COZ1

COZ2

2013-10-05 22.19.41

Acima, minha parede laranja deprê e depois preta e depois desenhada – as fotos estão ruins, eu sei, sorry. E sim, eu mesmo desenhei, numa noite de sábado regada a vodca e com “Royals” na vitrola.

Abaixo, outros exemplos de paredes escuras e desenhadas para inspirar :)

Continuar lendo

Pre-pa-ra: picolé de gummy bears!

Achei diferente e divertida! A receita e as fotos são do Unicórnio Empanado.

tumblr_inline_mtienudgRE1qe8d62

Ingredientes:
2 pacotes de gummy bears
1 lata de Sprite (ou Schweppes Citrus)
(Rende uns 6 picolés)

Coloque os ursinhos na forma de picolé e preencha a forma com o refrigerante – lembre de deixar meio centímetro sobrando antes de cobrir com a tampa da forma, pois a bebida expande quando está congelando.

Deixe no congelador de um dia pro outro e, na hora de tirar das formas, passa um pouco de água (morna ou temperatura ambiente) do lado de fora para a parede interna do picolé desgrudar e eles saírem sem quebrar.

Dica: se você não tem formas de picolé, experimente fazer na forma de gelo pra depois colocar no drink!

tumblr_inline_mtif6mc1Fc1qe8d62

Mary Tyler Moore, decoradora da vez

gHoje eu comprei umas das coisas mais legais aqui pra casa. Era um item de decoração que eu estava procurando há algum tempo e não achava: uma letra G.

Tudo começou quando o Multishow, lá em 2000 e pouco, começou a passar “The Mary Tyler Moore Show”. A série conta a história da produtora de um canal de TV dos Estados Unidos.

A importância desse seriado foi enorme: ele foi ao ar na década de 70 e tem como protagonista uma mulher de 30 anos que mora sozinha numa kitnet, solteira por opção, independente e bem-sucedida profissionalmente. Em um outro blog, falei disso (clique aqui pra ler) e é ela a mulher citada naquela música do Weezer (oo-ee-oo I look just like Buddy Holly, oh-oh, and you’re Mary Tyler Moore…).

A série é muito engraçada e é fácil ver que veio dela, por exemplo, metade das melhores coisas de “Friends” (outra série que amo e que já inspirou um canto da casa).

Voltando à decoração: Mary tinha uma letra M enorme em sua sala. Esse tipo de auto referência no seu espaço é importante no feng shui (dizem), mas nem ligo pra isso. Eu achava super legal o M pois, pra mim, fazia parte da construção da independência da personagem.

mary

Por isso, há tempos venho procurando uma letra G pra mim. Finalmente achei. Por enquanto está na estante, logo logo prego na parede de verdade.

Onde tem?
Achei meu G na feira da praça Benedito Calixto; o moço tinha o alfabeto inteiro em metal e cada letra era 10 reais. A Tok&Stok tem letras bem legais, feitas com papel e bem coloridas – mas não tem como comprar separado, apenas pacotes com palavras fechadas – como LOVE, MUSIC e LOL. Ou seja, nada de G. Algumas lojas de construção têm letras, mas como elas servem pra acompanhar numerais de casas, geralmente vão até a letra C apenas. Ou seja, nada de G. Mas em várias delas tinha como encomendar. Eu é que tinha preguiça.

Pre-pa-ra: Lasarenta, a lasanha de polenta!

1175293_598225776891074_415608630_nA comida de hoje é uma coisa muito genial: lasanha feita com polenta! Sim, duas paixões da larica paulista no mesmo prato. A receita e a foto são da Chloé Pinheiro com Marcelo D’Ávila, que mora com ela.

Ingredientes:

2 pacotes de polenta
500g de carne moída
Molho de tomate + alho
200g de queijo
200g de presunto
Queijo ralado

Misture dois pacotinhos de polenta com água a fogo baixo numa panela grande. Lembrando que é necessário ir mexendo e colocando mais água aos poucos até o ponto que fique um creminho  – não muito mole, não muito duro.

Faça aquele seu maravilhoso molho bolonhesa (refogue alho e temperinhos, primenta, frita a carne, coloque o molho de tomate pronto ou extrato e uma colherzinha de sopa de açúcar pra ~quebrar a acidez~)

A segunda parte é igual fazer uma lasanha normal: em uma forma grande vá fazendo camada de polenta, queijo, molho, presunto, polenta, queijo, molho, presunto e mais queijo por cima. Como está tudo fresco e quente, não precisa assar, é só mandar pra dentro!

Curtiu? Que tal brigadeiro de sobremesa? ;P