Drinking games das suas séries favoritas

bw

Todo mundo adora pegar aquele box lindão de DVDs/blu-ray de uma série que ama e ver tudo de uma vez, né? Ou clicar na mais recente novidade da Netflix e virar um final de semana todo vendo. Mas e quando acaba? Bate um vazio? Que tal começar a série de novo, mas dessa vez misturando ela com seus amigos e bebidas?

É muito simples: cada seriado tem sua regra, baseada no próprio roteiro dele. E aí você toma um gole sempre que certa ação acontecer. Reuni e inventei alguns abaixo. Uma boa ideia é imprimir bem grande e colar do lado da TV no dia da maratona. E você e seus amigos podem adicionar regras dependendo de quão bêbedos vocês querem/podem ficar! :P

Continuar lendo

Anúncios

6 passos para ser amigo (ou algo mais) dos seus vizinhos

Eu sei o que você está pensando: “e eu lá quero ser amigo dos meus vizinhos?” Não, claro que não, eu sei. Mas quando você mora sozinho, pode ser uma boa. Só pra dar dois exemplos: com vizinhos se descobre mais rápido a melhor padaria do bairro e muita gente que conheço tem no vizinho um colega leal para seus pets na hora de viajar.

1 – Me empresta uma xícara de açúcar?
Ninguém mais usa esse truque desse jeito, mas as variações são intermináveis. Abridor de garrafa é o campeão. “Oi, acabei de mudar e percebi agora que não tenho abridor de vinho. Você pode me emprestar?”. Pronto. Lá em Belo Horizonte conheci as meninas de uma república desse jeito e de forma genuína: fui dar um jantar pra amigos e descobri que não tínhamos uma concha em casa!

2 – Cara de pau no elevador
Sério, nunca falha. Sempre dê um bom dia sorrindo para todas as pessoas no elevador. Já para as que você achar mais interessantes, emende com um “que bonito seu casaco”. As pessoas nunca esperam isso, relaxam, e o papinho de “verde é minha cor favorita” de hoje pode ser algo a mais amanhã.

3 – Pets!
Se você ou o vizinho tem um cachorro ou gato, vai ser fácil puxar assunto: o nome do bicho, a raça, se é o único pet da pessoa, quantos anos, qual é o melhor veterinário aqui perto etc etc. Intercale as perguntas com elogios ao bichinho ou informações/casos sobre o seu pet e pronto. E isso abre precedente pra cumprimentos na rua durante passeios, na praça, na pet shop…

4 – Comidas (e viagens)
Essa dica veio de uma amiga que fisgou o ~paquera~ pelo estômago: antes de uma viagem de trabalho, levou meio bolo de chocolate de presente pro vizinho gato com a desculpa de que a viagem era longa e que o doce estragaria antes dela voltar. Outra amiga me contou que tinha um vizinho que reclamava muito do barulho que ela fazia. Mas não a barulheira vinha de outro apê. Quando ele percebeu o erro, fez panquecas (!) de presente pra ela como pedido de desculpas.

5 – Festa/churrasco para todos
Se seu prédio tem uma cobertura ou uma área de festas legal, lembre-se de convidar alguns vizinhos quando for reunir seus amigos. Não é pra colar um papel no elevador, pois assim a maioria não vai aceitar, percebendo que se trata de um convite por educação – ou, pior, vai levar um grupo de 20 pessoas sem noção. Convide pessoalmente e de forma casual, nessas conversas de elevador, quem você quer que apareça. Ensaie: “Oi, tudo bem? Passeando com o (nome do cachorro) hoje? Tá sol né, um bom dia pra caminhar. [Antes de descer do elevador] Ah, amanhã é meu aniversário e vou dar uma festa na minha casa lá pelas 8 da noite. Aparece”. Sim, parece ridículo, mas funciona. E vale lembrar: cada vizinho convidado pra festa é um a menos pra reclamar de som alto com o síndico.

6 – Tinder, Grindr etc
Agora, se seu negócio é só uma pegação casual, existem vários aplicativos para resolver o problema. As pessoas criam perfis e você só visualiza as pessoas que estão próximas de você. Dá pra achar gente no seu prédio, quarteirão, bairro…

Links:
Projeto Conheça o Seu Vizinho
Sorria: meu amigo vizinho
Como conquistar um vizinho?

Como economizar dinheiro ficando em casa (sem se matar)

Quando você mora numa cidade cheia de coisas pra fazer como São Paulo é fácil seu dinheiro sumir como num passe de mágica. Tem muita balada legal, loja interessante, restaurante diferente e filme em cartaz. Mas vez ou outra você perde a linha e precisa economizar uns trocados e aí profere as famosas palavras: “esse mês vou ficar mais em casa”.

Então eis uma lista pra você conseguir tirar algum proveito desses tempos além da economia:

1 – Gastar mais pra gastar menos
Todos os meus amigos que moram sozinhos têm consciência de que pagar TV por assinatura é um desperdício. Quem curte seriado sabe bem que é muito mais negócio investir numa internet rápida e/ou num serviço tipo Netflix. Agora estenda esse conceito para toda a sua vida: vale à pena gastar um dinheirinho a mais em filmes, box de séries e vídeo games pois são distrações prazerosas (e, no futuro, gratuitas) para você dentro da sua própria casa.

2 – Lembre-se que ficar em casa gasta dinheiro
Exatamente por isso, lembre-se que ficar em casa não é sinônimo de economia por si só. Por exemplo: se você jogar vídeo game o dia inteiro pedindo comida delivery vai gastar uma nota em energia elétrica – e o custo da pizza de um dia dá pra comprar frutas pra uma semana. Leve isso em conta e preste atenção no excesso de luz acesa e aparelhos ligados sem necessidade (inclusive em standby).

3 – Por isso, cozinhe e limpe
Você não precisa ser um mega chef de cozinha mas, se a palavra de ordem é economia, vale muito mais você fazer um omelete do que pedir comida chinesa. O mesmo vale para tarefas domésticas: um fim de semana em casa fazendo faxina é igual a uma semana a menos de diarista no fechamento do mês. Mas aí, pra coisa ter graça, tente receitas novas, chame algum amigo pra cozinhar com você e vá varrer a casa ouvindo música alta e dançando! E tá aí uma boa oportunidade pra arrumar armários, gavetas ou finalizar aqueles projetos que você nunca “tem tempo”.

4 – Leia mais que a (contra) capa
A oferta de livros e revistas legais é grande, eu sei, mas faça algo além de comprar e deixar na mesa de centro. Faça seu dinheiro ter valido a pena e leia tudo. Nada melhor num sábado de sol (de um dia de economia) que almoçar em casa e ir ler numa praça ou parque. E ainda economize mais: em casa, livros e revistas em papel não gastam energia elétrica (no máximo uma lâmpada?), pense nisso. :P

5 – Minha casa, minha vida festa
Até os eventos gratuitos custam um dinheirinho (transporte, alimentação), então ofereça sua sala para festas e esquentas para os seus amigos. Claro que você vai contribuir lá com uns pacotes de Doritos, mas deixe claro que é pra cada um trazer uma bebida – ou dividam a conta de um serviço de delivery. Vai ser super divertido e vai custar quase nada.

Party hard delivery

Todo mundo já passou por isso: a festa tá lá linda quando *OMG* acaba a bebida!

Mas você e seus amigos alcoólatras já podem ficar aliviados. São Paulo, como toda grande cidade, tem delivery aos montes e cerveja é o mais novo nicho. Eis uma lista para salvar aí nos seus favoritos:

SOS Esquenta
Sempre tem promo em dia de jogo e dá pra economizar crédito pedindo via Skype (sosesquenta) ou SMS (com a palavra SOS + seu pedido para 72250).

Breja Boy
Além de diversos tipos de cervejas nacionais e importadas, tem carvão, pipoca e papel seda. A entrega é 5 r$ e  você pode agendar a entrega com antecedência se quiser.

Santa Entrega
Área de entrega ampla e uns combos espertos com, por exemplo, energético + whisky + muito gelo. Também tem papel seda, aceita cartão e a entrega é 5 r$.

Bebo Memo
Cervejas nacionais e importadas, água de coco (sempre importante!) e até jogos de tabuleiro. A entrega custa 5 r$.

Alívio Gelado
Tem também espetinhos congelados e lasanha – larica total. Aceita crédito!

Chama a Gelada
Se seu pedido der mais que 30 dilmas (e geralmente dá) e você estiver na área deles (Mooca, Anália Franco), não tem taxa de entrega.

Cheers!!