Testamos: +Mu, bebida proteica para atletas

11233090_404865479719890_5158389889177273677_n

Essa semana recebi pra testar o +Mu, um novo instantâneo proteico para atletas. O que experimentei foi a garrafinha Ready to Shake, que vem com 35 gramas do produto (dessas, 18g são de proteínas do soro do leite!). Ela já vem com o pó dentro, aí você preenche com água gelada ou leite ou água de coco até a marquinha que tem no rótulo, mistura e bebe. Mas eles vendem também potão só com o pó, pra você fazer como quiser.

Bebi depois da academia, igual eu faria com um whey normal (e ficou todo mundo de olho naa minha garrafinha linda :P) e eu achei bem bom, ele é bem mais leve. E experimentei de baunilha e de morango e achei o gosto bem melhor que os de whey desses sabores também, bem mais suaves, sabe? Geralmente os wheys de morango tem gosto de cor de rosa de tão falsos, mas o +Mu era bem gostoso, não era nada agressivo. Ah, no site diz que em breve vai ter +Mu de chocolate e tô louco pra experimentar esse!

Esse aqui é o site deles e dá pra comprar nesse link aqui.

IMG_1118 img_1115 (me segue no Instagram: @gabrielkdt)

Anúncios

Testamos: Helpling, um serviço de limpeza pela internet

Limpeza Helpling

Helpling é um serviço de faxina em casa que achei sensacional. Já tinha visto propagandas antes, mas eu tinha uma diarista fixa e nunca precisei dos serviços deles. Mas ela pediu demissão e fiquei sem ninguém pra ajudar na limpeza aqui de casa e fui testar.

No site você faz o cadastro e coloca as informações necessárias pra eles calcularem o tempo do serviço e o preço da limpeza: o custo varia tanto de acordo com a metragem do apartamento quanto com os opcionais que você seleciona. Se você quiser, por exemplo, que limpem as vidraças ou dentro da geladeira, tem que especificar.

Depois de enviado, o serviço está agendado já. Sabe esses serviços de taxi que você coloca seu endereço e eles localizam o taxista mais próximo pra te buscar? É mais ou menos assim que funciona. Uns dias antes do que você agendou, eles te mandam e-mail com o profissional que vai até a sua casa.

Aqui quem veio foi a Sheila, que foi ma-ra-vi-lho-sa. Chegou na hora marcada, super educada e fofa e deixou a casa limpinha. Meu grande problema aqui é acúmulo de poeira, pois minha rua é bem movimentada, e estava tudo bem bagunçado pois acabei de mexer nos canos do banheiro e o chão estava com umas manchas de pó de gesso, sabe? Agora a casa tá show.

O profissional é pago pelo que você contratou, então não vá esperando que seja tipo a empregada que você tinha quando criança e que ela vai cozinhar, passar e remendar suas roupas não. Mas aqui rolaram uns mimos a mais: a Sheila fez a cama, lavou a louça que estava na pia e dobrou as roupas jogadas no sofá. Detalhe: eu não contei pra ela que ia fazer um post sobre Helpling, ou seja: <3

Meu apartamento é pequeno e, pra não atrapalhar o serviço, fui pra academia e pro mercado enquanto ela estava aqui e falei pra ela deixar a chave na portaria quando fosse embora. Simples, simples :)

Se você mora sozinho e tá curto de grana, recomendo que você solicite o serviço com todos os opcionais uma vez por mês, pra ser um faxinão, sabe? Se divide apartamento com amigos, rola de ser uma vez por semana. Aliás, fica mais barato se você deixar tudo agendado com antecedência no site.

O pagamento é feito via cartão de crédito: você digita seus dados na hora do agendamento, maaas eles só cobram depois que o serviço é feito, o que é bem honesto. Não precisa pagar nada pro profissional quando ele vem – o que facilita se você não estiver em casa no dia do serviço, por exemplo.

Legal, né? Achei moderno e uma mega mão na roda.

Helpling - Organização

Testamos: máquina para fazer cupcakes

Lembra quando postamos sobre uma máquina que fazia bolos e sobre uma máquina que fazia cupcakes? Pois é, não me aguentei e comprei a segunda. É uma máquina chamada Cupcake Maker I, da Britania. E eu que quis mesmo, esse post não é jabá (mas ó, se quiserem mandar algum, tô aceitando).

Quem me segue no Instagram (@gabrielkdt) acompanhou a saga da compra, da espera e dos primeiros bolinhos. Funciona como o nome sugere: é igual uma dessas máquinas de waffle ou sanduíche, mas ao invés daqueles formatos, é afundada para você colocar a massa.

Captura de Tela 2014-11-16 às 21.52.04

E é bem fácil fazer. Eu optei em comprar uma massa pronta de caixinha para essa primeira vez, pois ela já viria com forminhas, glacê e granuladinhos. Foi uma ótima ideia para a primeira fornada, a única coisa ruim é que veio uma forminha grande demais para a máquina (que, no caso, usa forma número 2), então alguns ficaram meio amassados.

Captura de Tela 2014-11-16 às 21.57.35A massa que comprei foi da Dr. Oetker, mas tem várias no mercado. Ela era uma delícia, mas achamos por aqui o glacê meio doce demais – o que não impediu que todos os bolinhos acabassem rapidinho.Captura de Tela 2014-11-16 às 21.59.51

A máquina funciona bem, deixa tudo pronto bem rápido (8 minutos!), mas os cupcakes não são muito altos. No caso, o melhor é fazer uma cobertura legal ao invés de tentar rechear eles por dentro, sabe? Ah, e a melhor parte: por ser feito dentro de forminhas não tem louça pra lavar depois!

A máquina vem com livro de receitas (incluindo uma de cupcake de churros!) e alguns acessórios pra decorar – que não utilizei nesses primeiros bolinhos. Adorei a experiência e tô louco pra fazer mais vezes!

Esses foram os meus primeiros:

Captura de Tela 2014-11-16 às 21.43.59

E esses foram os seguintes, bem mais caprichados:

Captura de Tela 2015-02-27 às 19.12.02

E nesses eu coloquei um cubinho de chocolate no meio da massa!

1546213_1641521099408281_9064142580449909570_n

Testamos: lasanha integral de peito de peru e brócolis Sadia

DSC_0324

Sempre que eu vejo coisas industrializadas com promessa de menos sódio, menos gordura e massa integral meus olhos brilham. Eu adoro comida pronta, mas evito por conta da saúde mesmo. Mas quando dá vontade de jogar tudo pro alto, nada melhor que uma lasanha pra curar. E se for uma lasanha “do bem”, menos culpa no dia seguinte, né?

Então resolvi comprar essa lasanha de massa integral com brócolis e peito de peru da Sadia e achei bem boa. Sério, o gosto é sensacional pra quem já é fã da versão tradicional.

Pelas regras nacionais, a lista de ingredientes é decrescente: ou seja, precisa vir na ordem daquilo que tem maior quantidade no produto. Por isso fiquei feliz de ver brócolis em segundo na lista – ou seja, tem de verdade. Mas achei estranho o primeiro ser água. Será que levam em conta a água do brócolis? Aqui, um detalhe importante: a farinha é de trigo fortificada com ferro e ácido fólico (vitamina B9).

Já sobre a redução de sódio e gordura: fique atento à tabela do produto. Os valores ali correspondem à metade de uma lasanha. Se você for um fominha (igual eu) que vai comer sozinho, lembre que o número que você está engolindo é o dobro do que diz ali – ou seja: quase 2 mil mg de sódio. Mas tem uma quantidade legal de proteína (34g) e fibras, então passa no teste de ser prático e gostoso sem ser lá uma bomba de nutrientes vazios, sabe?

Nota: 7

Clique aqui e veja nossos outros testes! ;)

DSC_0325

(Isso é o máximo que uma lasanha de micro-ondas de verdade fica numa foto)

Testamos: quiche de peito de peru da Taeq

Morar sozinho e comer bem é tarefa complicada: você é refém do (pouco) tempo que tem. Então quando vi esse quiche de peito de peru achei sensacional: era integral, light e podia fazer no micro-ondas. Restava saber se era comível. Bom, vamos lá.

DSC_0320

É da Taeq (marca que tem muita coisa orgânica e tals), custa 9 reais e vem dois quiches de 120g cada. Sai mais caro que uma coxinha de padaria, claro, mas essa não é a ideia. Ele dá a impressão de lanche, mas pode ser melhor consumir como parte de uma refeição (junto com uma salada, por exemplo).

Eles são feitos com farinha de trigo integral mesmo (tem produtos que usam farinha branca enriquecida com fibra de trigo) e fica pronto em 1 minuto no micro-ondas (no meu precisou de mais 15 segundinhos pra ficar como eu gosto), mas dá pra fazer no forno convencional (20 minutos) ou elétrico (15 minutos).

DSC_0322

Pelo rótulo, cada quiche tem 13 g de proteína, 283kcal e 363mg de sódio (acho muito, é 15% de uma dieta diária num salgadinho muito pequeno). Mas tem 6,6g de fibra (o que é bastante pra um salgadinho pequeno, 26%).

E o gosto? É a melhor coisa do mundo? Não. Mas nem a pior. É bem gostoso dentro do que ele propõe ser. Não é que seja super saudável, mas é uma opção muuuito boa na seção de congelados do mercado, geralmente recheada de coisas muito mais gordurosas e com um excesso de sal que nem dá pra acreditar. Pelo preço, não dá pra comer todo dia, mas com certeza vale pelo menos manter sempre no freezer para aqueles dias que você não quer ferrar sua dieta pedindo pizza – mas que também está com preguiça de cozinhar.

Nota: 7

O que mais já testamos: bisnaguinha integral

DSC_0323

Testamos: bisnaguinha integral Wickbold

bisnaguinhaPirei que mês passado achei no mercado nada menos que Bisnaguinha Integral.

Não é a coisa mais nutritiva do mundo, confesso. Mas é bem boa em comparação com os pãezinhos normais, que têm a massa refinada.

No caso, ela tem um mix de farinha de trigo com farinha de soja. Mas praticamente nada muda na textura e sabor, é bem honesta.

Comprei e curti pois é prática igual ao produto regular, mas com menos peso na consciência – e igual no bolso, já que custa os mesmos R$ 3,70.

Na embalagem diz que é edição limitada (!?), tomara que seja apenas teste de mercado ou brinks. Ah, não esqueça: é Wickbold, não Sevenboys.